Está rodando pela internet uma lista com mais de 250 títulos que serão removidos da Netflix em setembro. O motivo? Pouca visualizações, portanto não compensa financeiramente mantê-los no extenso catálogo do serviço de streaming. Então resolvi separar aqui 20 títulos, entre filmes e séries, para você assistir nos próximos dias antes que isso aconteça. Essa lista contêm filmes e séries para todos os gostos, vejam só:


A Casa Monstro (2006): DJ Walters acredita que há algo de estranho na casa do velho Nebbercracker, localizada do outro lado da rua. Junto com seus amigos Chowder e Jenny, tentam avisar a todos do perigo que é a casa, mas ninguém acredita neles. Então elaboram um plano que permita que entrem na própria casa.
Meu Malvado Favorito (2010): Gru planeja roubar a lua, depois que acontece o roubo do século. Porém precisa da ajuda de
três órfãs (Margo, Agnes e Edith) e resolve adotá-las. Só não esperava que, aos poucos, fosse se afeiçoar às irmãs.
Paranorman (2012): Norman Babcock é um garoto que consegue ver e falar com os mortos.  Resolve ajudar no ritual que protege a cidade, mas as coisas não saem como planejado e uma nuvem mágica faz com que os mortos se levantem das tumbas da cidade.
Pequena Miss Sunshine (2006): Nada funciona para a família Hoover, até que a filha caçula, a desajeitada Olive, é convidada para participar de um concurso de beleza para meninas pré-adolescentes. Durante três dias eles deixam todas as suas diferenças de lado e se unem para atravessar o país numa kombi amarela enferrujada. 



Clube dos Cinco (1985): Em virtude de terem cometido pequenos delitos, cinco adolescentes são confinados no colégio em um sábado. Apesar de serem pessoas completamente diferentes, enquanto o dia transcorre eles passam a aceitar uns aos outros, fazem várias confissões e tornam-se amigos.
De Volta para o Futuro 2 (1889): O cientista Doc Brown leva Marty e sua namorada para o ano 2015, com a finalidade de resolver uma questão familiar no futuro deles. Mas Biff, velho inimigo da família, obriga-os a correrem contra o tempo para não alterarem os acontecimentos.
Ela e os Caras (2007): Sydney White está começando a universidade e resolve se candidatar para a fraternidade da qual sua mãe fez parte na juventude. Mas descobre que a irmandade não é mais como costumava ser e, com a ajuda dos seus companheiros párias, ela vai enfrentar a rainha da faculdade e tentar transformar a injusta hierarquia da sociedade universitária.
Gatinhas e Gatões (1984): Samantha Baker, uma adolescente que está completando 16 anos, sonha em namorar com um colega do colégio, que infelizmente namora uma linda jovem. Além disso, em virtude do casamento de sua irmã mais velha seu aniversário é totalmente esquecido.



Bastardos Inglórios (2009): 2ª Guerra Mundial. A França está ocupada pelos nazistas. O tenente Aldo Raine é o encarregado de reunir um pelotão de soldados de origem judaica, com o objetivo de realizar uma missão suicida contra os alemães
Hellboy (2004): Já perto do fim da 2ª Guerra Mundial, os nazistas tentam eliminar seus inimigos usando magia negra. Um dos rituais é interrompido pelas forças aliadas, que encontram um garoto com aparência de demônio e a mão direita feita de pedra.
Homem-Aranha (2002): Peter Parkeré um jovem estudioso. Em uma demonstração científica, um acidente inesperado faz com que aranha modificada geneticamente pique Peter. A partir de então seu corpo é quimicamente alterado pela picada da aranha. Peter decide usar seus poderes para enfrentar o mal, enfrentando o psicótico Duende Verde.
Hulk (2003): Bruce Banner é um cientista que trabalha com Betty Ross, sua grande paixão. Só que um dos cientistas do projeto aciona um aparelho acidentalmente. Em uma tentativa desesperada de salvar o amigo, Banner se atira defronte o gammasphere e absorve a radiação gama lançada. Agora precisa lidar com estranhas modificações em seu corpo a cada vez que fica com raiva.



Bad Boys 2 (2003): Os detetives da Narcóticos Marcus Burnett e Mike Lowrey foram designados para investigar a proliferação do ecstasy na cidade de Miami. As investigações os levam a um alvo maior, Johnny Tapia, um traficante cuja ambição de tomar conta do tráfico na cidade. 
Click (2006): Michael Newman é casado com Donna, com que tem Ben e Samantha como filhos. Um dia ele resolve comprar um controle remoto que seja universal. Ao chegar à loja ele encontra um funcionário excêntrico chamado Morty, que lhe dá um controle remoto experimental o qual garante que irá mudar sua vida.
O Pequenino (2006): Calvin Sims decide realizar um grande roubo, mas o assalto dá errado e Calvin esconde o diamante na bolsa de Vanessa Edwards. Calvin, então, se passa por bebê, sendo deixado na porta da casa dos Edwards, onde o ladrão poderia roubar o diamante. Mas Calvin não contava que sua nova vida de bebê seria bem tão complicada.
Orgulho e Preconceito (2006): Inglaterra, 1797. As cinco irmãs Bennet - Elizabeth, Jane, Lydia, Mary e Kitty - foram criadas por uma mãe que tinha fixação em lhes encontrar maridos que garantissem seu futuro. Elizabeth conhece o bonito e esnobe sr. Darcy. Os encontros entre Elizabeth e Darcy passam a ser cada vez mais constantes, apesar deles sempre discutirem. 



Downton Abbey (2010): A série é centrada nas alegrias e tristezas dos Crawley, uma família de aristocratas, e dos seus criados, e na relação entre eles. 
Dr. House (2004): House é uma série de investigação, em que Dr. House formou uma excelente equipe de três médicos para diagnosticar doenças em casos misteriosos e já desacreditados.
Heroes (2006): Heroes conta a história de um grupo de pessoas comuns de diferentes partes do mundo que começam a descobrir habilidades extraordinárias. 

Psicose (1960): Marion Crane é uma secretária que rouba 40 mil dólares da imobiliária onde trabalha. Durante a fuga à carro chega em um velho hotel. Marion decide passar a noite no local, sem saber o perigo que a cerca.

Para ler a lista completa, clique aqui.

E vocês, já assistiram algum desses filmes?

Editora: Ellora's Cave*
Ano de Lançamento: 2014
Páginas: 271
Classificação:
"O chefe de Kat quer descobrir toda a sujeira da ONE. Ela é enviada à Homeland disfarçada, mas tudo dá errado quando ela entra pelo portão dianteiro. Ela é presa por um grande, poderoso e sensual Nova Espécie, mas não se assusta. Ele a excita e as coisas esquentam rapidamente entre eles. Agora, ela apenas espera que ele não lhe parta o coração.
Darkness admira a coragem de Kat, mas não pode confiar no que ela diz. Ele não esteve com uma mulher há anos porque sabe que está muito danificado. Ele não é do tipo companheiro, apesar de seu desejo de possuí-la em todos os sentidos. Darkness teme perder o controle, a única coisa que define sua vida. Ele não acredita que pode derrubar os muros de proteção que construiu, inclusive por ela.
Interiormente, Kat nunca percebeu o quanto algemas e homens dominantes poderiam ser divertidos até que descobriu a necessidade de controle de Darkness."

- Para entender melhor esta resenha, leia as anteriores -

O amor se iluminará diante da escuridão?

Depois de quase um ano, Laurann Dohner lançou mais um livro de sua série New Species, intitulada Darkness. Ele é um personagem já conhecido na série e que me despertou uma grande curiosidade no livro anterior, onde teve algum destaque. Mas agora vamos conhecer um pouco mais sobre a sua história.
Darkness é um dos New Species mais sombrios que existe. Há uma diferença entre o que ele viveu nos cativeiros da Mercille e a dos seus companheiros. Tem alguns horrores guardados dentro de si e com isso não deixa muitas pessoas se aproximarem, nem mesmo sua família. Uma confusão acontece e uma humana está envolvida, então ele vai interrogá-la para saber quem realmente ela é.
Kat foi mandada pelo seu chefe para investigar os New Species, pois acredita que eles possuem muita sujeira debaixo do tapete. Ela não confia no seu chefe e não apoia essa ideia, porém pensa que esse tempo será como umas férias para ela. O que ela não imaginou é que logo após chegar para esse trabalho iria se encontrar incluída numa bagunça. E que um Specie sombrio iria interrogá-la.
"Ele hesitou antes de levantar de pegar uma cadeira, levou-a para o lado da cama e sentou-se. Ele permaneceria lá até que ela acordasse. Era importante que ela não tivesse medo. Ele queria ser a primeira coisa que ela visse, queria garantir-lhe que ela estava segura."
A leitura, como sempre, flui maravilhosamente. A escritora sabe como conduzir uma boa história. Há romance, erotismo, mistérios e muitas outras coisas que prenderão sua atenção. A narrativa é simples e fascinante. Não tive vontade de largar o livro até saber como tudo terminaria. 
Em relação aos personagens, tiveram uma boa construção. Porém, apesar de conseguir entender o Darkness, isso não me impediu de ter uma relação de amor e ódio com ele. Tinha momentos que eu só queria consolá-lo, principalmente ao saber sua história, enquanto que em outros só queria esganá-lo por suas atitudes. Entretanto, a Kat me conquistou totalmente: corajosa, inteligente e determinada, provou ser merecedora um New Specie e demonstrou o poder de uma mulher. 
É realmente um livro encantador, não contando os momentos que eu queria matar o Darkness. Eu amo toda essa série e vale a pena separar um tempo para ler cada um dos livros. Eu recomendo!

*Lido em e-book, ainda não publicado no Brasil

ISBN: 9788501097156
Editora: Galera Record
Ano de Lançamento: 2012
Páginas: 361
Classificação:
"No universo de The Walking Dead não existe vilão maior do que o Governador, o déspota que comanda a cidade de Woodbury. Eleito pela revista americana Wizard como "Vilão do ano", ele é o personagem mais controvertido em um mundo dominado por mortos-vivos. Neste romance os fãs irão descobrir como ele se tornou esse homem e qual a origem de suas atitudes extremas. Para isso, é preciso conhecer a história de Phillip Blake, sua filha Penny e seu irmão Brian que, com outros dois amigos, irão cruzar cidades desoladas pelo apocalipse zumbi em busca da salvação. Originalmente, The Walking Dead é uma série de quadrinhos publicada desde 2003 e vencedora do Eisner Award. Em 2010, os quadrinhos foram adaptados para o seriado homônimo The Walking Dead já bateu diversos recordes de audiência nos Estados Unidos e foi finalista em várias categorias no 68º Golden Globe Awards, incluindo Melhor Série Dramática de TV. "

Um novo mundo com uma epidemia de zumbis
Ao assistir os primeiros episódios de The Walking Dead, me deparei com um novo vício. The Walking Dead é uma série norte-americana adaptada de histórias em quadrinhos, escrita por Robert Kirkman. Ao pesquisar sobre o assunto, descobri que ele, em conjunto com Jay Bonansinga, criaram livros desse universo. Publicado no Brasil pela Editora Galera Record em 2012, A Ascensão do Governador chegou para contar a história de um personagem importante. 
Apocalipse Zumbi. Esse é o cenário que Philip Blake, Penny, Brian e mais dois amigos estão inseridos no momento. Entre as tentativas de sobreviver e tentar entender o que aconteceu no mundo, eles também querem parar de fugir, se estabelecendo em algum lugar. Porém é uma situação complicada quando há zumbis por toda parte e não há nenhum lugar seguro a vista.
Então, através de vários acontecimentos, percebemos os motivos que o Governador, o comandante de Woodbury, se tornou o maior vilão de The Walking Dead.
"Por aqui, não é dos mortos que você tem que ter medo... É dos vivos."
Ansiedade. Medo. Nojo. Angústia. Incômodo. Raiva. Surpresa. Aflição. Essas foram algumas das emoções que este livro me proporcionou em sua totalidade. Com cada página lida, eu ficava ainda mais curiosa para continuar lendo e, enquanto eu não terminei, não consegui desgrudar desse livro. A narrativa é envolvente, feita através do ponto de vista de diversos personagens. Percebe-se como é a perspectiva de cada um sobre os horrores dessa nova realidade. 
Algumas coisas já tinham sido mostradas na série de TV, mas lê-las deu um novo panorama sobre o assunto. Você consegue extrair da leitura cada sensação, sentimento e pensamento profundo dos personagens.
Então já dá pra perceber que a escrita dos autores é incrível. A elaboração dos personagens é tão boa que eu até obtive uma relação de amor e ódio com cada um deles. Outros sentimentos estavam envolvidos, também, como pena, carinho e afeição. Já o enredo foi criado de uma maneira que eu me via dentro da história, prendida em cada movimento. A evolução de cada situação e personagem ocorreu aos poucos, resultando num livro incrível.
E aquele final? Foi tão surpreendente para mim que eu só fui descobrir mesmo nas últimas páginas. Ou seja, uma reviravolta que eu não esperava. Amei esse livro e espero que os próximos sejam tão bons quanto. Se você gosta de zumbis, The Walking Dead ou somente de uma história envolvente, recomendo totalmente esse livro. Tenho quase certeza que você não irá se arrepender!

ISBN: 9788501034205
Editora: Galera Record
Ano de Lançamento: 2014
Páginas: 192
Classificação:
"Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário.
Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou.
Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida.
Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única.
Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim..."

Amor à primeira... Palavra?
Em 2013 a Editora Galera Record reuniu quatro escritoras - Meg Cabot, Paula Pimenta, Lauren Kate e Patricia Barboza - para recriarem alguns contos de fadas para O Livro das Princesas. Então, as autoras escolheram as histórias e as trouxeram para o mundo contemporâneo. Princesa Pop, conto da Paula Pimenta, fez muito sucesso e a escritora resolveu modernizar outras histórias e o primeiro resultado foi Princesa Adormecida.
Esse livro contará a história de Rosa, uma garota de 16 anos que foi criada por três tios desde pequena. No momento mora com eles apenas aos fins de semana, já que estuda em um internato só para garotas. É uma aluna excelente, mas os tios são superprotetores, por isso nunca havia conversado com um menino ou realmente saído de casa. Esses tios haviam contato uma história para ela quando criança que concluiu ser apenas fantasia. Mas o que ela realmente queria era encontrar o amor verdadeiro.
Um belo dia, logo após fazer 16 anos, começa a receber mensagens no celular de um desconhecido. Ela fica intrigada com isso, com medo de que ele possa ser um psicopata, mas realmente não consegue ignorá-lo. A história se complica muito a partir daí... 
Será que ela podia se apaixonar por alguém que ela nunca viu pessoalmente?
" (...) O amor deixa as pessoas loucas, é isso?
Eu sorri no escuro e segurei meu telefone com mais força. Sim, aquilo provavelmente era loucura. Mas o mais estranho é que eu não queria me curar..."
O livro é sensacional! Eu nunca gostei da história clássica d’A Bela Adormecida, porém essa versão é apaixonante. Sendo dividido em duas partes, Paula Pimenta consegue conduzir um bom enredo, sem cansar ou complicar. Teremos uma história com confusões, intrigas, paixões e um reino muito, muito distante. É realmente um conto de fadas contemporâneo.
A narração fica por conta da personagem principal, além de encontrar, também, algumas trocas de mensagens de texto feitas pelo celular e notícias de jornais, por exemplo. Traz, então, uma escrita leve e fácil, fazendo com que o livro possa ser lido em poucas horas, já que só possui 192 páginas. E, da mesma maneira, pode ser lido por pessoas de qualquer idade.
Cada personagem obteve um bom desenvolvimento durante a trajetória. Consegui conhecer todos eles de forma única e adorei vários! Cada detalhe fez com que terminasse em uma história perfeita. Bem como cada dúvida que tive durante a leitura foi resolvida antes do final. E que final... Simplesmente arrebatador!
A edição é maravilhosa com folhas amarelas e de ótima qualidade, junto com uma capa linda. Adorei todas as particularidades que encontrei, como aquilo que divide espaço com a narrativa, que nem os bilhetinhos, ou a fonte dos títulos. Me apaixonei ainda mais pelo trabalho da Editora, pois realmente capricharam nessa obra.
Para concluir posso dizer que nada tenho que reclamar do livro e, com certeza, entrará para as melhores leituras do ano. É com confiança que afirmo que muitas pessoas que lerem vão gostar, assim como eu. Vale totalmente a pena!

ISBN: 9788501403254
Editora: Galera Record
Ano de Lançamento: 2013
Páginas: 288
Classificação:
"Da mesa da Princesa Mia Thermopolis: Olá, amigos, fãs e companheiros admiradores de princesas (ou eu deveria dizer simpatizantes de princesas?)! Eu mal pude acreditar quando alguém do Brasil permitiu que EU desse uma olhadinha neste livro. Mas acho que faz sentido, já que, além de ser uma princesa, também tenho verdadeira paixão por histórias românticas! Acreditem no que eu digo, este livro tem essas duas coisas de sobra! Mas são releituras contemporâneas, com reviravoltas que farão você dizer owwwwnnnnnn… Uma Cinderela DJ? Rapunzel popstar? Bela é uma supermodelo? E unicórnios em A Bela Adormecida?! Sim, por favor! Mais, mais. POR FAVOR. Não se preocupem, tem mais. Muito mais. Eu amei, e vocês também vão! (Sim, você também vai amar, Tina Hakim Baba. Pode pegar meu exemplar emprestado quando eu terminar de ler. Não, melhor: compre o seu. Assim você vai poder ler de novo e de novo, como eu pretendo fazer.)

Sinceramente, Sua Alteza Real, Princesa Mia Thermopolis"

Contos para se apaixonar
A Editora Galera Record reuniu quatro escritoras - Meg Cabot, Paula Pimenta, Lauren Kate e Patricia Barboza - para recriarem alguns contos de fadas. Então, as autoras escolheram as histórias e as trouxeram para o mundo contemporâneo.
O livro começa com A Modelo e o Monstro, da Meg Cabot. Recriando a história A Bela e a Fera, a escritora nos contará sobre Belle, uma modelo que está saindo de férias com a sua nova família em um cruzeiro. Logo que entra no navio Belle vê um garoto de longe que desperta a sua curiosidade. 
Uma noite Belle é atacada, mas acaba sendo salva pelo garoto misterioso. Assim começa desenrolar a históra dos dois, não sendo o único romance dessa história. Enfim, apesar de ser curto, o conto foi bem construído e escrito pela Cabot. É simples, apaixonante e nos mostra como não devemos julgar ninguém pela aparência. 
"Foi assim que decidi que pensaria nele; como meu garoto sombrio e misterioso. Eu o chamava de meu porque havia alguma coisa nele, além da sombria aura de mistério: parecia triste, tão sozinho naquela varanda imensa."
A segunda história é uma recriação de Cinderela feita pela Paula Pimenta. Princesa Pop narra sobre Cintia, uma garota de 17 anos que tem muitos problemas na vida. Os pais são divorciados, mora com uma tia enquanto a mãe trabalha em outro país, ganhou uma madrasta e duas irmãs com o novo casamento do pai e trabalha como DJ.
Um dia ela é convidada para tocar na festa de aniversário de suas irmãs, mas o pai não sabe sobre o trabalho. Então, obriga-a a ir na festa como convidada em troca de algo que ela quer muito. E lá, usando uma fantasia, conhece um garoto. Como sofreu com a separação dos pais, não acredita no amor. Mas isso pode mudar ao encontrar a pessoa certo, não?
Paula Pimenta consegue conduzir, através de 13 capítulos, uma história espetacular. Com dramas, reviravoltas e confusões, vai encaminhando a história, aos poucos, ao final feliz e com algumas lições de moral.
Temos todos os personagens da história original sendo bem desenvolvidos e o conto em si ficou maravilhoso. Me surpreendi com a narrativa leve e que, ao mesmo tempo, capturou a minha atenção. Ficou perfeito. 
"(...) mas naquele momento fui atraída pelo seu olhar. Senti algo estranho, como se eu já o conhecesse de algum lugar. Meu coração se acelerou de uma hora para outra, e por um momento não vi mais ninguém"
Lauren Kate escolheu A Bela Adormecida para escrever seu conto. O Elipse do Unicórnio irá contar a história de Percy e Talia.
Talia é uma jovem princesa que, no dia em que foi apresentada ao reino, lançaram-lhe uma maldição. Percy é um garoto de 16 anos que acabou de terminar o seu primeiro relacionamento. Ele havia combinado de viajar com a ex para Paris junto com a turma de francês. Então, quando o relacionamento acabou, não se sente muito feliz para fazer a viagem. Mas durante a sua viagem, Percy começa a ter sonhos sobre uma princesa adormecida, mas será que aquilo é real?
O conto, tendo uma narração intercalada entre os dois personagens, não me agradou. Não posso negar que Lauren Kate escreve bem, mas, para mim, ela não soube administrar a história adequadamente. Ficou apressado, fantasioso e fora da proposta do livro. Realmente esperei um pouco mais dessa recriação e não algo parecido com a história original ou tão surreal quanto. 
"Disseram-me que eu talvez durmiria - disse a menina (...) - Mas não mencionaram que, quando eu acordasse, meu príncipe estaria à espera."
E, para finalizar, teremos Patricia Barboza conduzindo a recriação de Rapunzel. O conto intitulado Do Alto da Torre nos mostrará sobre a vida de Camila, uma menina de 14 anos. Graças a uma promessa em que não poderia cortar o cabelo até que completasse 15 anos, ele possui um comprimento grande. Ela tem sonho de se tornar uma cantora, é apaixonada pelo menino popular da escola e tem um melhor amigo muito fofo. 
Como perdeu os pais cedo, foi morar com a sua madrinha superprotetora. Então vão se desenrolando os acontecimentos, nos apresentando uma história forte, emocionante e que fez ficar com um gostinho de quero mais. A escrita da Patrícia Barboza também é leve e envolvente. Me vi cativada com a história nos primeiros parágrafos, querendo saber mais sobre o que aconteceria. Uma história linda que me fez refletir com o final. Além disso, após a leitura, fiquei triste ao saber que não teria mais histórias para eu me aventurar.
"Por que nós, princesas modernas, precisamos de um príncipe para nos salvar? Já pensou que nos dias de hoje, as princesas podem ter o poder nas mãos? Que elas vão resgatar o príncipe?"
No geral é um livro lindo. A Editora Galera Record foi criativa ao pensar num compilado de histórias de contos de fadas contemporâneo. Portanto temos amores à primeira vista, príncipes e princesas como pessoas normais, além de toda a modernidade como cenário dos contos. 
A Editora acertou ao criar esse livro e foi um trabalho bem feito. As escritoras foram bem escolhidas e o livro foi bem editado. A única coisa que eu não gostei foi da capa, pois acho que ela poderia ser mais bonita. Entretanto, todo o livro possui detalhes fofos, que dão um charme a mais. Recomendado!